fbpx

UonAir.pt – Escola de Parapente em Portugal

A nossa escola nasceu da vontade de transmitir a outras pessoas o prazer e a alegria indescritível do voo livre em parapente.

É quase impossível explicar os sentimentos e as emoções proporcionadas pelo voo em parapente. Tudo conta: a sensação de liberdade, a comunhão com a natureza, voar acompanhado por gaivotas, águias ou abutres, sentir a elevação do corpo e do espírito, deixar as preocupações para trás quando voamos, sentir a adrenalina de “puxar” pela asa e fazer algumas manobras mais arrojadas, ou simplesmente socializar com gente “aérea”… o parapente é tudo isto e muito mais!

Quando há vários anos  o fundador da UonAir decidiu fazer o seu baptismo, estava longe de saber que a sua vida iria nesse momento sofrer uma inflexão. Para trás ficavam 25 anos de informática e um curso de Antropologia, Natureza e Conservação da Biodiversidade. Na verdade, o que ficou para trás foram mesmo os computadores, porque a Natureza é mesmo o nosso meio!

Com o prazer de voar veio a evolução natural: acumulação de muitas horas e experiência, progressão nos níveis de voo, e por fim, a instrução.

Gostar de voar faz parte da alma de um instrutor. A outra vertente é o gosto de ensinar, e esse prazer, descobrimos também está cá. Não basta gostar de voar ou ser um grande piloto. Saber ensinar é a outra componente fundamental para ser instrutor.

Ser instrutor e ensinar a voar é um prazer, uma responsabilidade e talvez uma missão. O instrutor é alguém disponível para ficar no chão e prescindir do seu voo em prol dos seus alunos. A compensação é “dar asas” aos novos pilotos.

A acumulação de experiência e o incentivo de inúmeros amigos do Ar ao longo destes anos , aliado ao prazer de ter já formado vários pilotos, foram fundamentais para a decisão de criar a UonAir e de me dedicar de forma profissional e a tempo inteiro à formação de novos pilotos.

Espero ser digno de continuar a receber o apoio, o incentivo e o carinho de amigos e ex-alunos na missão de levar mais e mais gente a voar, da forma mais bela e mais livre que se pode ter: levados por uma asa de parapente.

Sérgio Caldeira

UonAir, porque voar… É mágico!